All Hail The Beat

O Rolland TR-808 continua inspirando músicos até hoje, mesmo não sendo mais fabricado desde 1984, e a maioria dos músicos que mais utilizam o 808 nunca viram um.

O TR-808 nunca foi destinado para ser o centro das atenções ou mesmo ser usado em gravações profissionais. Roland introduziu a máquina em 1980 como uma ferramenta “behind-the-scenes” para músicos de rock que queriam gravar demos baratas sem um baterista humano. Os usuários podiam criar uma batida batendo nos botões da máquina ou programando seus próprios padrões de bateria em seqüência.

O 808 era fácil de usar, mas os sons percussivos que saiam do aparelho pareciam artificiais e bizarros. A caixa parecia um tapa, o chimbal um ruído sintético. O bumbo era brusco e  não chegava nem perto do som de uma bateria real. Ao contrário dos modelos concorrentes que usavam sampling digital para reproduzir os timbres de tambores acústicos, o 808 não estava preocupado com a aproximação do real, em vez disso oferecia um vocabulário de tons de outro mundo considerados inutilizáveis pela maioria dos músicos pop.

Como resultado, o 808 foi um fracasso comercial. Seu principal rival, o Linn LM-1, foi a primeira bateria digital a utilizar sampling digital, oferecendo um som tão nítido que bateristas de estúdio começaram a se preocupar com sua obsolescência iminente. E talvez com uma boa razão: a bateria eletrônica logo começou a aparecer em canções pop. Foi a batida ideal para o jovem sexy e control freak Prince, que utilizou o LM-1 pela primeira vez no álbum de 1981, “Controversy“.

Mas o LM-1 não era barato, era vendido por cerca de US $ 5.000. O 808, por outro lado, podia ser comprado por apenas US $ 1.000, colocando-o ao alcance ou um DJ emergente do sul do Bronx, que estava planejando uma viagem ao espaço profundo com um orçamento limitado. Seu nome era Afrika Bambaataa, seu golpe de mestre foi em 1982 com a música “Planet Rock” que se acredita ser o primeiro single de hip-hop a utilizar o 808.

A canção se tornaria Carta Magna sonora do hip-hop. Bambaataa empurrou os kicks ressonantes do 808 para a frente e melhorou as frequências de grave barulhentas das caixas de som, eventualmente isso se tornaria uma fixação em todas as vertentes do hip-hop.

DIRECTED BY – Nelson George
PRODUCED BY – Nicole Nelch
WRITER/CAMERA/NARRATION – Nelson George
EDITING/CAMERA/MUSIC/NARRATION/VOICEOVER – Robert O’Bryant

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s